Highslide for Wordpress Plugin

Conservador das Águas

11 de janeiro de 2018

TV Brasil grava em Extrema matéria que irá ao ar em fevereiro

“Projeto Conservador das Águas tem atraído muita mídia para falar do 8º Fórum Mundial da Água”

O Projeto Conservador das Águas atrai a mídia nacional e internacional devido ser pioneiro no reflorestamento e conservação de nascentes por meio de pagamentos por serviços ambientais a agricultores e produtores rurais. Nesta semana foi a vez da TV Brasil, que veio a Extrema realizar uma matéria especial que irá ao ar antes do 8º Fórum Mundial da Água que acontecerá entre os dias 18 e 23 de março de 2018, em Brasília e atrairá a atenção de todo o mundo para a conservação do bem maior, a água.

Nesta reportagem a equipe da TV Brasil visitou produtores rurais que fazem parte do projeto, entrevistou o Secretário de Meio Ambiente, Paulo Henrique Pereira, que é o idealizador do Conservador das Águas. Durante a entrevista o secretário afirmou que o projeto já está bem consolidado e agora o objetivo é manter a evolução que acontece naturalmente e ampliar para mais de 280 municípios da Serra da Mantiqueira através do Projeto Conservador da Mantiqueira.

O Projeto Conservador da Mantiqueira é uma ação que iniciou no projeto de Extrema e está agregando diversas cidades que passam por toda a Serra da Mantiqueira nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. Esta nova fase busca reflorestar toda a Serra da Mantiqueira, reconstruindo a Mata Atlântica de todo este território.

A produtora rural e adepta do projeto Olga de Lima, cedeu entrevista a TV Brasil e relatou que desde que aderiu ao projeto a produção de água em suas terras aumentaram muito e além de ajudar nas tarefas diárias com o gado, galinhas e demais afazeres, ainda tem o benefício do pagamento ambiental realizado pela Prefeitura de Extrema que ajuda e muito na renda da família, ela também contou a reportagem que realizou muitas benfeitorias com esta verba de produção de água.

Durante a filmagem na sede do Conservador das Águas, que leva o nome de Hélio de Lima, marido de dona Olga, a equipe da TV Brasil pode conhecer diversos trabalhos realizados no local que foi construído com o objetivo de receber diversos trabalhos e estudos, treinamentos e capacitações. O Gerente da Secretaria de Meio Ambiente, Arlindo Cortez, mostrou mudas nativas, reflorestamentos com 1 ano e 4 anos na propriedade da Prefeitura de Extrema que além de mata recuperada, ainda abriga muitos estudos de diversas universidades de Minas Gerais e de outros estados brasileiros.

O Projeto Conservador das Águas atualmente conta com mais de 80 produtores e são pagos R$ 279 por hectare/ano das áreas reflorestadas. São mais de R$ 700 mil investidos por ano com pagamentos ambientais. O Projeto Conservador das Águas já plantou mais de 1,5 milhão de mudas que hoje faz com que 1/3 do território municipal seja de florestas conservadas e reflorestadas com a mata nativa, são quase 7 mil hectares de reflorestamentos nestes 13 anos de projeto, sendo quase 500 hectares apenas em 2017.

Das mais de 500 nascentes nas bacias hidrográficas de Extrema, mais de 400 são preservadas pelo projeto e as demais que fazem parte do restante do município são beneficiadas por estas recuperadas. Estas nascentes garantem um grande volume de água para o Rio Jaguari, principal rio que abastece o Sistema Cantareira, com 70%, que corresponde a 45% do abastecimento da cidade de São Paulo.

O Fórum Mundial da Água acontece a cada três anos com os objetivos de aumentar a importância da água na agenda política dos governos e promover o aprofundamento das discussões, troca de experiências e formulação de propostas concretas para os desafios relacionados aos recursos hídricos. Será a primeira vez que o maior encontro mundial sobre água vai acontecer no hemisfério Sul.

O 8° Fórum é realizado e organizado pelo Governo Federal, por meio do Ministério do Meio Ambiente, Governo do Distrito Federal e Conselho Mundial da Água, com apoio da Agência Nacional de Águas (ANA) e da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa). As edições anteriores do Fórum Mundial da Água aconteceram em Marraquexe, Marrocos (1997); Haia, Holanda (2000); Quioto, Shiga e Osaka, Japão (2003); Cidade do México, México (2006); Istambul, Turquia (2009); Marselha, França (2012); e Daegu e Gyeongbuk, Coreia do Sul (2015).