Highslide for Wordpress Plugin

Assistência Social

18 de maio de 2017

Prefeitura promove palestras de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes

Mais de 300 alunos da rede municipal participaram do evento no Cine Teatro

A Secretaria de Assistência Social, por meio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) promoveu hoje, dia 18 de maio, no Cine Teatro de Extrema, duas palestras sobre o tema da campanha “Faça Bonito, Proteja Nossas Crianças e Adolescentes” que combate a exploração sexual das crianças e adolescentes. A 1º palestra foi com o Centro Regional de Atenção aos Maus Tratos na Infância (CRAMI) e a 2ª palestra foi ministrada pela Dra. Rogéria Cristina Leme, Promotora do Ministério Público de Extrema.

O evento contou com a participação de mais de 300 alunos de 8º e 9º ano da Escola Municipal Evandro Britto da Cunha, os jovens com idades entre 13 e 15 anos participaram com muitas perguntas e se mostraram entusiasmados com o tema. Para os responsáveis do CRAMI, a experiência foi muito boa e que é muito importante para eles participarem destes eventos com essa temática e ainda afirmaram que estar em Extrema foi um presente e que os adolescentes estavam com bastante energia e isso contribuiu muito com o evento.

Para a Promotora do Ministério Público de Extrema, Dra. Rogéria Cristina Leme, “Este dia foi eleito para que o tema da exploração sexual infantil seja trazido ao debate público nacional, considerado muito importante a iniciativa.” A Promotora de Extrema explicou as vertentes dos abusos as crianças e adolescentes, “A prostituição infantil, a venda de sexo, muitas vezes com a omissão das famílias, essa é uma das vertentes mais graves do problema da exploração sexual. Outra vertente é a exploração sexual infantil sem o viés econômico que é forçadamente, coercitivamente, com violência de crianças e adolescentes que muitas vezes por pessoas ligadas a ela, seja por familiares ou por outras relações.” Dra. Rogéria também explicou que devemos denunciar estes crimes, “Em ambos os casos o ato é considerado crime, o ato é considerado violento e deve ser punido pelo Estado e autoridades competentes, também deve ser punido pelas famílias e a sociedade em geral.”

As ações realizadas em virtude do dia 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e á Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes, quando nacionalmente é realizado o enfrentamento e luta pela causa. A data de 18 de maio para combate a violência foi escolhida como símbolo da luta pelos direitos de crianças e adolescentes, em lembrança ao sequestro da menina Araceli Cabrera Sanches, estuprada e assassinada aos 8 anos de idade, em 18 de maio de 1973, em Vitória-ES. O corpo foi encontrado 6 dias depois, completamente desfigurado e com sinais de abuso sexual. Os responsáveis pelo crime não foram condenados.

Estas palestras visam combater a violência e a exploração sexual das crianças e adolescentes e ainda de orientar pais e responsáveis no diálogo, empatia e comunicação eficaz com as crianças, porém, mais do que à mobilização do Poder Público nas diversas esferas de governo, é importante a mobilização da sociedade civil organizada para a formação de redes eficientes, que atuem na prevenção, proteção imediata e interrupção da violência vivida.

A participação da sociedade civil é fundamental, principalmente nas denúncias junto do Disque Direitos Humanos pelo telefone 100 ou nos órgãos municipais, que podem ser realizadas inclusive de forma anônima e ajudam não apenas no Dia Nacional de Combate, mas diariamente na luta contra a violência e abuso sexual. Faça bonito, você pode agir, ajude a proteger nossas crianças e adolescentes. Caso você tenha suspeita ou conhecimento de alguma criança ou adolescente que esteja sofrendo violência, denuncie.

Mais informações podem ser obtidas junto ao Centro de Referência de Assistência Social (CREAS) na Rua Cel. Teófilo Cardoso Pinto, nº 148 – Centro, pelo telefone (35) 3435.6009 ou ainda pelo e-mail creas@extrema.mg.gov.br.